Pão & Poesia na Terra do Sempre


CELEBRAÇÃO AO PRIMEIRO AMOR 

 

Sandra foi meu primeiro amor sem compaixão

Nós numa rede aos 13 anos de espanto e prazer

Na primeira penetração eu entrei com alma e tudo

A sua vagina foi um raio que me mordeu

Sua tenra voz na minha voz menina aprendia

Uma questão divina

Ah tu corrias eu te pegava

e nós inocentávamos o sexo do pecado

Tantos vezes nos cantos escuros

Atrás das portas, debaixo da cama

No banheiro, no quintal, escorado no muro...

Viramos santos perto do céu

Em orgasmos adolescentes ai ai ai ahhhh!

Nós, pelos 13 anos, descobrimos o prazer

O medo e o segredo ficou para depois

E fizemos do sexo um belo baião de dois

 

Carlos Gildemar Pontes



Escrito por Gildemar Pontes às 15h11
[   ] [ envie esta mensagem ]




O POETA, A MENINA E A FLOR

 

Um sorriso cabe num poema

flor de cactus

                    adornando o espinho

                    no meio do deserto

 

um seio, uma boca

o poeta em desejos

                    morde seus beijos

 

dálias

crisântemos

e papoulas

                despetalam-se nas madrugadas

a flor é um poema

entre as pernas da menina

sangue

          suga

                sugando

                            a língua do poeta

água viva em seus lábios

o poeta navega-naufraga em silêncios

fogem-se-lhes os sentidos

a menina e o poeta se inflamam

restam cinzas no poema

 

Carlos Gildemar Pontes

 



Escrito por Gildemar Pontes às 17h53
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Nordeste, FORTALEZA, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, French, Livros, Esportes, Karate
Histórico
  Ver mensagens anteriores

Outros sites
  Revista Agulha
  Leontino Filho
  Arte Jovem
  Meu outro Blog
  Chico Buarque
  Sônia van Dijck
  SS Tânia Mulher
  Fortaleza Esporte Clube
  Adriana Zapparoli
  Touché
  Mario Cezar
  Linaldo Guedes
  Valéria Poética
  Louise Tommasi
  Loba
  Maísa Pupila
  Maria Borges
  Dora Vilvela
  Queima Bucha
  Carolina de Loar
  Usina das Palavras
  Ivinho
  Márcia Maia
  Garganta da Serpente
  Cadeira de Balanço
  Dira
  Rafaella Souza
  Rafaela Dantas
  Maria Odila
  Alcilene
  Zany
  Assis Dantas
  Alex