Pão & Poesia na Terra do Sempre


LA ISLA DO POETA

 

La isla de mi sueño

se llama Cuba

Cuba de mi amigo Félix Contreras

o poeta que engraxou os papéis

e escreveu sua fome nos sapatos de Batista

o Poeta que nasció aos 18 años con la Revolución

eu te saúdo, Poeta!

eu e minhas trezentas e trinta lombrigas

com minhas chagas de Poeta triste

con mis ojos que navegaram todas as pátrias

te saúdo com todas as minhas feridas

que construíram tantas obras em vão

a ti, poeta insano

"lo que costó este poema"

apenas umas poucas palavras

guarda-as para ti

leva-as para a Isla

e manda-me notícias de Fidel

dos canaviais e da Sierra Maestra.

Um havana, não dispenso

manda-me dois por carta

para eu fumar a minha revolução.

 

Carlos Gildemar Pontes

Do livro: Metafísica das partes (1991)

 



Escrito por Gildemar Pontes às 09h25
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Nordeste, FORTALEZA, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, French, Livros, Esportes, Karate
Histórico
  Ver mensagens anteriores

Outros sites
  Revista Agulha
  Leontino Filho
  Arte Jovem
  Meu outro Blog
  Chico Buarque
  Sônia van Dijck
  SS Tânia Mulher
  Fortaleza Esporte Clube
  Adriana Zapparoli
  Touché
  Mario Cezar
  Linaldo Guedes
  Valéria Poética
  Louise Tommasi
  Loba
  Maísa Pupila
  Maria Borges
  Dora Vilvela
  Queima Bucha
  Carolina de Loar
  Usina das Palavras
  Ivinho
  Márcia Maia
  Garganta da Serpente
  Cadeira de Balanço
  Dira
  Rafaella Souza
  Rafaela Dantas
  Maria Odila
  Alcilene
  Zany
  Assis Dantas
  Alex